segunda-feira, 25 de maio de 2015

ATÉ QUANDO ESPERAR? Rede Municipal de Niterói - É HORA DE PARAR! Paralisação de 24h dia 29 de Maio! Dia Nacional de Paralisações!

- Rede Municipal de Niterói -

ATÉ QUANDO ESPERAR?
É HORA DE PARAR!

Paralisação de 24 horas - 29 de Maio - Sexta-Feira!
Dia Nacional de Paralisações

Nacionalmente vivemos ataques dos Governos e Patrões. Lei das Terceirizações irrestritas, ataques aos direitos trabalhistas, ajustes fiscais, cortes de verbas da educação e saúde, crise econômica e política, repressões e demissões. A luta, porém, também é nacional: às greves!

Em Niterói também sofremos! Atrasos nos direitos do Plano de Carreira, falta de negociações efetivas por parte do Governo, nenhum avanço das nossas muitas Pautas de Reivindicações. Vamos passar o ano sem aumento real de salários? Nossa data-base é em julho, e até agora nenhuma proposta do Governo... Merendeiras e Funcionários/as de Escola continuarão a adoecer em uma jornada de trabalho absurda? Professores continuarão a se matar de trabalhar em vários lugares por um salário um pouco menos pior? Até quando as Professoras da Educação Infantil vão esperar a resolução da Pauta das 40 horas? Até agora só promessas... Os/as colegas aposentados/as continuarão excluídos dos Adicionais Transitórios, sofrendo com um arrocho salarial ainda maior? O direito ao 1/3 de planejamento continuará a ser descumprido? Ficaremos a ouvir promessas de Concurso Público, mas o Edital nunca sai? E muitas outras questões... ATÉ QUANDO ESPERAR?

Chegou a hora de parar, um dia! É PRECISO TRANSFORMAR A INDIGNAÇÃO E LUTO EM MAIS LUTA! Vamos parar!

PS: Em resposta aos boatos de que a adesão à paralisação dia 29 de maio gerará descontos nos salários da sexta-feira, do sábado e do domingo. O SEPE-Niterói esclarece que, primeiro, o Governo não deve descontar salários em função de paralisações, já que greve é um direito constitucional. Segundo, caso o Governo adote a postura autoritária de descontar salários por paralisações, tais descontos NÃO PODEM SE ESTENDER AO DESCANSO REMUNERADO dos finais de semana, já que a paralisação foi apenas na sexta-feira. É preciso lembrar que a ausência do trabalho por adesão à paralisação não é falta não-justificada, inclusive há um código específico de paralisação a ser lançado no ponto, diferente do de falta não-justificada. De qualquer maneira, o Jurídico do SEPE-Niterói acompanhará a paralisação, batalhando para que o Governo não retalie de maneira ilegal o justo protesto da categoria. Inclusive, o Jurídico do Sindicato estará presente na Assembleia para acompanhar e esclarecer a categoria! Vamos à luta!

Esclarecimentos!

1) O SEPE-Niterói esclarece que descontos salariais do sábado e do domingo em função de uma paralisação de 24 horas SÃO ILEGAIS! Nossa mobilização coletiva está de olho nas ameaças do Governo. Respeitem as leis, é o mínimo!

2) Os Profissionais da Educação em estágio probatório podem aderir à paralisação sem riscos de comprometer sua futura estabilidade. O estágio avalia o trabalho efetivamente feito (não leva, então, em consideração paralisações ou greves) e não suspende nenhum direito civil, o direito de greve é constitucional.

3) Trabalhadores da CLIN não podem assumir o trabalho nas cozinhas! É ilegal em vários sentidos, em especial por motivos sanitários. A cozinha é um ambiente de trabalho exclusivo para servidores devidamente treinados. Por profissionais que não estão treinados nas cozinhas põe em risco a saúde de crianças! Não deixe isso acontecer passando em branco, denuncie!

4) O Governo quer nos assustar. Está pressionado. Que abra, então, negociações efetivas e atenda nossas reivindicações! A categoria não deve se amedrontar, não vamos recuar! Somente em movimento defenderemos nossos direitos e teremos conquistas. Parados, não teremos nada, a não ser perdas. Vamos à luta!

5) O Jurídico do Sindicato estará presente na Assembleia para acompanhar a mobilização da categoria e tirar as dúvidas.




quinta-feira, 14 de maio de 2015

REDE MUNICIPAL DE NITERÓI | É HORA DE PARAR - PARALISAÇÃO DE 24 HORAS DIA 29 DE MAIO! Dia Nacional de Paralisações!

MOBILIZAR, AINDA MAIS! É PRECISO!
CHEGOU A HORA DE PARAR, UM DIA!

Nacionalmente vivemos ataques dos Governos e Patrões. Lei das Terceirizações irrestritas, ataques aos direitos trabalhistas, ajustes fiscais, cortes de verbas da educação e saúde, crise econômica e política, repressões e demissões. A luta, porém, também é nacional: as greves! Em Niterói também sofremos! Atrasos nos direitos do Plano de Carreira, falta de negociações efetivas por parte do Governo, nenhum avanço das nossas muitas Pautas de Reivindicações. Vamos passar o ano sem aumento real de salários? Nossa data-base é em julho, e até agora nenhuma proposta do Governo... Merendeiras e Funcionários/as de Escola continuarão a adoecer em uma jornada de trabalho absurda? Professores continuarão a se matar de trabalhar em vários lugares por um salário um pouco menos pior? Até quando as Professoras da Educação Infantil vão esperar a resolução da Pauta das 40 horas? Até agora só promessas... Os/as colegas aposentados/as continuarão excluídos dos Adicionais Transitórios, sofrendo com um arrocho salarial ainda maior? O direito ao 1/3 de planejamento continuará a ser descumprido? Ficaremos a ouvir promessas de Concurso Público, mas o Edital nunca sai? E muitas outras questões... ATÉ QUANDO ESPERAR?

Chegou a hora de parar, um dia!
É PRECISO TRANSFORMAR A INDIGNAÇÃO E LUTO EM MAIS LUTA!


terça-feira, 12 de maio de 2015

REDE MUNICIPAL DE NITERÓI | Mobilizar, ainda mais! É preciso!

MOBILIZAR, AINDA MAIS! É PRECISO!



São muitos motivos para lutar! Plano de Carreira congelado, nenhuma negociação (Audiência) marcada, nenhuma Pauta de Reivindicação atendida pelo Governo, a data-base se aproxima e nenhuma proposta de aumento real de salário, ataques nacionais dos Governos aos direitos dos trabalhadores estão ocorrendo.

VAMOS ORGANIZAR - REUNIÃO AMPLIADA DO SEPE-NITERÓI! Terça-feira, 12 de maio, a partir das 18:30, na sede nova do SEPE-Niterói. Vamos organizar a mobilização da categoria! VAMOS PROTESTAR - ATO NA CÂMARA DOS VEREADORES! Quarta-feira, 13 de maio, a partir das 16 horas. Na Câmara dos Vereadores de Niterói, no Centro. VAMOS EXIGIR DO GOVERNO: negociações e avanços nas Pautas JÁ!

LUTAMOS POR:
- Valorização salarial - aumento real de salários já!
- 30 horas para os Funcionários!
- Migração para 40 horas das Professoras da Educação Infantil!
- 1/3 de Planejamento para todo o Magistério já!
- Concurso Público já!
- Paridade salarial real para os Aposentados!
- Melhorias das condições de trabalho!
- Mais verbas para a Educação!
- E muito mais!

DENÚNCIA!


terça-feira, 28 de abril de 2015

Rede Municipal de Niterói - ASSEMBLEIA - 29/04 - Quarta-feira, em dois turnos!

ATENÇÃO CATEGORIA

ASSEMBLEIA GERAL DA REDE MUNICIPAL DE NITERÓI
29 de abril - Quarta-Feira - Em dois turnos - 10h e 18h
Na Sede Nova do SEPE-Niterói

Dando continuidade ao processo de organização e luta da Rede Municipal de Niterói em 2015, o SEPE-Niterói convoca a categoria a se reunir em Assembleia nesta quarta-feira, 29 de abril, desta vez em dois turnos: pela manhã, a partir das 10 horas, e pela noite, a partir das 18 horas. Na Sede Nova do SEPE-Niterói (Rua Maestro Felício Toledo, 519, Sala 705, Centro de Niterói).

É de fundamental importância a participação de todos/as! Já nos encontramos no fim do quarto mês do ano e até agora o Governo não sinalizou com nenhum avanço concreto em relação às várias Pautas da categoria. A última Audiência, do dia 14 de abril, sobre a Pauta Pedagógica, não produziu nenhum avanço concreto. Além do descaso do Governo de Niterói de Rodrigo Neves com a Educação e suas Pautas, em nível nacional estamos vendo o avanço de ataques dos patrões e Governos contra os direitos dos trabalhadores. Por isso, a organização e a luta são o único caminho para termos vitórias. Precisamos continuar nos levantando e lutando!

A Assembleia discutirá os seguintes assuntos: 1) A avaliação do movimento e das negociações com o Governo; 2) Indicativo de paralisação de 24 horas como tática de luta para pressionar o Governo por avanços nas negociações. Participe!

- Por valorização salarial -
- Por melhores condições de trabalho -
- Pelas 30 horas para os Funcionários -
- Pelas 40 horas para as Professoras da Educação Infantil -
- 1/3 de Planejamento para todos/as já -
- Concurso Público já -
- Paridade salarial real para os aposentados -

quinta-feira, 16 de abril de 2015

REDES ESTADUAL E MUNICIPAL DE NITERÓI | ASSEMBLEIAS ELEITORAL E EXTRAORDINÁRIA UNIFICADA - 17 de abril, sexta, a partir das 18:30!

ATENÇÃO CATEGORIA!

Nesta sexta-feira, 17 de abril, o SEPE-Niterói convoca a categoria, das Redes Estadual e Municipal de Niterói, para duas Assembleias de grande importância. A primeira, a Assembleia Eleitoral do nosso Sindicato, que deve eleger a Comissão Eleitoral que coordenará o processo de eleições para renovação da Direção do SEPE-Niterói. E a segunda, em seguida, a Assembleia Extraordinária Unificada das duas Redes, para discutir as muitas questões políticas, as Pautas e as negociações com os dois Governos e, perante às várias situações, deliberar sobre os próximos passos da luta.

A Assembleia Eleitoral é a partir das 18:30. E a Assembleia Extraordinária Unifica em seguida. Ambas na sede nova do SEPE-Niterói. Participe!

terça-feira, 14 de abril de 2015

REDE MUNICIPAL DE NITERÓI | URGENTE - Sobre o Dia 15 de Abril

ATENÇÃO - REDE MUNICIPAL DE NITERÓI


URGENTE - SOBRE O 15 DE ABRIL (Dia Nacional de Lutas e Paralisações), QUARTA AGORA, na Rede Municipal de Niterói.

1- Não está convocada paralisação de 24 horas na Rede!

2- Porém, o dia 15 deverá ser também um dia de luta na Rede. O SEPE-Niterói convoca a categoria para as seguintes atividades:

- 13h - Ato nas Barcas - Niterói;
- 17h - Ato no Rio - Candelária;
- 18h - Plenária da Educação Infantil, na Sede Nova do SEPE-Niterói (Rua Maestro Felício Toledo, 519, Sala 705, Centro de Niterói);

3- Orientamos também que a categoria faça discussões nas Escolas sobre o significado da nova lei das terceirizações (PL 4330) como ataques aos direitos de toda a classe trabalhadora! Segue aqui boas fontes de debate:

“Estamos na iminência da maior derrota da classe trabalhadora desde a ditadura militar”, do Professor Ruy Braga (Sociologia da USP - http://blogconvergencia.org/blogconvergencia/?p=4112
É preciso barrar o PL que libera as terceirizações. Herbert Claros - http://cspconlutas.org.br/…/e-preciso-barrar-o-projeto-que…/ 
Boletim do Dia Nacional de Lutas e Paralisações contra o PL 4330.-  http://cspconlutas.org.br/…/2015/04/15-de-abril-2paginas.pdf

Ocorrerá também dois Mini-Seminários promovidos pelo SEPE-Niterói junto com a categoria: 10h, na Escola Municipal Paulo Freire​, no Fonseca, e 15h na Umei Rosalina​ de Araújo Costa, no Barreto.

E na sexta-feira, 17 de abril, a partir das 18 horas, está convocada Assembleia Extraordinária, na sede do SEPE-Niterói. Será feita a discussão sobre a situação política nacional, a situação da campanha salarial da categoria e das negociações e postura do Governo de Niterói e deliberação sobre possível paralisação da Rede Municipal em uma próxima data nacional de lutas e paralisações, ou greve geral. Também será discutida as eleições do SEPE-Niterói em 2015.

Vamos à luta!

segunda-feira, 13 de abril de 2015

REDE MUNICIPAL DE NITERÓI | Boletim de Notícias 01 - ATO na Câmara dia 8 de abril, como foi // A luta continua - Os próximos passos da luta!

Rede Municipal de Niterói - BOLETIM DE NOTÍCIAS 01

Só a luta traz conquistas! A Educação não vai pagar pela crise!
ATO na Câmara dos Vereadores - 8 de abril de 2015 - Como foi.

A Educação não vai pagar pela crise! No dia 8 de abril de 2015, quarta-feira, os Profissionais da Educação da Rede Municipal de Niterói realizaram uma bonita manifestação na Câmara dos Vereadores de Niterói. Na manifestação a categoria reunida exigiu do Governo uma mudança de postura nas negociações das nossas Pautas de Reivindicações. Exigimos do Governo que a Educação não pague pela crise! Chega do discurso de "falta de verbas" e "problemas no orçamento"! A Educação está cansada de esperar!

Categoria é recebida pela Comissão de Educação da Câmara,
no Auditório, e clama por nossas Pautas de Reivindicações!
Perante a grande presença da categoria, os vereadores da Comissão de Educação da Câmara nos receberam. Estiveram presentes os seguintes vereadores da base governista: Paulo Henrique (presidente da Comissão de Educação), Carlos Macedo, Leonardo Giordano. E da oposição: Bruno Lessa, Henrique Vieira e Paulo Eduardo Gomes. E as várias falas da categoria e do SEPE-Niterói clamaram por avanços, por parte do Governo, nas várias Pautas da categoria, como: valorização salarial - chega de apenas reposição da inflação; a migração da o cargo de PI 40 horas para as Professoras da Educação Infantil; A redução da carga horária dos Funcionários para 30 horas; Melhorias nas cada vez mais duras condições de trabalho das Merendeiras; Mudança de nomenclatura de Merendeiras para Cozinheiras; Concurso público para todos os cargos já;

Uma das falas do SEPE-Niterói na manifestação:
Diogo de Oliveira - Um dos Coordenadores-Gerais
do SEPE-Niterói
Garantia do direito a 1/3 de Planejamento para todos os Professores e Pedagogos - em especial para os Professores II, cujo direito continua sendo completamente negado; Paridade salarial real e respeito aos Aposentados; Abono funcional na ficha funcional das greves e paralisações.

O que foi prometido?

Perante a contundente manifestação da categoria, os vereadores presentes da Comissão de Educação, em especial os da base do Governo na Câmara (Paulo Henrique, Leonardo Giordano, Carlos Macedo), se comprometeram a interceder junto ao Prefeito Rodrigo Neves e ao conjunto do Governo por avanços nas Pautas da categoria. Houve também o comprometimento dos vereadores acompanharem as negociações entre Governo e categoria.

A categoria exige avanços reais nas negociações!
Cobramos mais compromissos!

O SEPE-Niterói também cobrou dos vereadores mais cinco encaminhamentos que poderiam fazer avançar as negociações com o Governo, em prol das Pautas da categoria:

1- Que os vereadores intercedessem junto ao Prefeito Rodrigo Neves no sentido de que o Governo mude de postura nas mesas de negociações - que se abandone o discurso da "crise econômica" e "problemas de orçamento", pois se o discurso continuar sendo "não há verbas", não haverá avanços em nenhuma das várias Pautas de Reivindicação da categoria (ver aqui: http://sepeniteroi.blogspot.com.br/p/rede-municipal-niteroi.html).

Outra fala que se destacou foi a de Oraide Peixoto, em nome
das Merendeiras da Rede. Oraide é Merendeira há 10 anos
na Rede Municipal e Diretora do SEPE-Niterói.
2- Que os vereadores intercedessem junto ao Governo para garantir a marcação de nova Audiência para que se continuem negociações das principais Pautas atuais (Salarial, Funcionários, Educação Infantil, Aposentados, Condições de Trabalho, Saúde), além da Audiência já marcada para 14 de abril (que inicialmente seria sobre a importante Pauta Pedagógica, mas que agora incluirá as Pautas das condições de trabalho das Merendeiras, 30 horas dos Funcionários e 40 horas da Educação Infantil).

3- Que se garantisse a mudança de postura do Governo e atendimento da Pauta do abono funcional das paralisações e greves.

4- Que também se garantisse a liberação, pelo Governo Rodrigo Neves, do abono de ponto para participação da categoria na I Conferência de Educação do SEPE-Niterói, que será no dia 13 de maio de 2015, na Faculdade de Educação da UFF.

Vereadores respondem à manifestação da categoria.
5- Que os Vereadores acompanhassem as negociações entre categoria e Governo.

Estas cinco propostas de encaminhamentos foram anotadas pelos vereadores da Comissão de Educação, embora não tenha sido feito um compromisso formal por parte da maioria deles. O SEPE, porém, está permanentemente cobrando dos vereadores estes encaminhamentos, já que também não houve nenhuma fala dos vereadores contrária a eles. Em especial, há um diálogo com o vereador Leonardo Giordano, que é da base do Governo, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara e líder do PT na Câmara. SEPE-Niterói estará, porém, sistematicamente em contato e cobrando de todos os vereadores. Mas é importante relembrar: só a mobilização e luta coletiva da categoria trará conquistas reais!

aVídeo-Matéria do ATO na Câmara de 8 de abril de 2015.
_________________________________________________________________________________

A LUTA CONTINUA! A Rede deve se levantar cada vez mais!

14 de abril, terça-feira - Todos/as na Audiência
com o Governo, 9h, na FME!

15 de abril, quarta-feira - ATO nas Barcas, 12h.
E Plenária da Educação Infantil, 18h,
no SEPE-Niterói.

ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA
17 de abril, sexta-feira, 18:30, no SEPE-Niterói

No momento em que vivemos é fundamental que a categoria aprofunde sua organização e luta coletiva. Como vimos na Audiência em 18 de março e no ATO na Câmara dia 08 de abril, a postura do Governo é adiar sem data nossas Pautas em nome de uma "crise econômica" que não é nossa. Somente nos organizando e lutando teremos conquistas.

Todos/as à Audiência com o Governo - 14/04!
Só conquistaremos valorização salarial, 30 horas para os Funcionários, melhores condições de trabalho para as Merendeiras e para o conjunto da categoria, as 40 horas para as Professoras da Educação Infantil, 1/3 de planejamento para todo o Magistério, paridade salarial real para os Aposentados, dentre outras Pautas, com muita luta! Por isso, convocamos a categoria a manter e ampliar sua mobilização! A luta continua! Vejamos, então, os próximos passos da luta:

14 de abril - terça - Audiência com o Governo, 9 horas, na FME.

Inicialmente esta Audiência estava marcada para discussão da nossa Pauta Pedagógica. Porém, perante a urgência, a Audiência será ampliada para tratar das pautas das 30 horas dos Funcionários, condições de trabalho das Merendeiras e 40 horas da Educação Infantil. Convocamos a categoria, todos que puderem, a estarem presentes para acompanhar a Audiência e, assim, mantermos o clima de luta e pressão sobre o Governo!

15 de abril - quarta - DIA DE LUTA!

Como muitos/as colegas da categoria devem estar acompanhando pela imprensa e pelas redes sociais, foi recentemente aprovado na Câmara dos Deputados, em Brasília, um Projeto de Lei (o PL 4330) que libera a terceirização generalizada de todas as atividades de trabalho/emprego no país. Esse Projeto de Lei, que ainda tramitará no Senado, representa um gravíssimo ataque aos direitos historicamente conquistados pela classe trabalhadora no Brasil. A terceirização que hoje já existe e avança em várias atividades de trabalho/emprego já representa uma maior precarização dos salários, condições de trabalho e direitos. Em reação à este grave ataque, centrais sindicais como a CSP-Conlutas, CUT e CTB, além de sindicatos independentes, estão convocando para 15 de abril, quarta-feira, um Dia Nacional de Paralisações das diversas categorias. Contra o PL 4330 das terceirizações, além do pacote econômico de arrocho salarial e ataques a direitos baixado pelo Governo Federal.

Porém, no caso da Rede Municipal de Niterói, como o calendário nacional do dia 15 de abril foi organizado muito rapidamente (foi aprovado pelas centrais na quinta-feira, dia 09 de abril), não há tempo razoável para que o SEPE-Niterói consultasse a categoria sobre a necessidade de se paralisar por 24 horas as atividades de trabalho da Rede Municipal no dia 15. Assim, o SEPE-Niterói orienta que no dia 15 de abril não está convocada paralisação na Rede Municipal de Niterói. Porém, para a Rede, o dia 15 não passará em branco, até porque já tínhamos um calendário de luta neste dia ligado à nossa Campanha Político-Pedagógica e Salarial 2015. Devemos, através do nosso calendário, nos somar à luta nacional contra os ataques aos direitos dos trabalhadores! Como parte da classe trabalhadora, estamos todos no mesmo barco: lutamos contra o Governo de Niterói por valorização e mais direitos! Devemos também lutar contra qualquer ataque em nível nacional a direitos que também são nossos! Uma luta fortalece a outra! E, também, não teremos nenhum avanço em Niterói no meio de retrocessos em nível nacional. Com a ampliação das terceirizações, não haverá mais concursos públicos, a estabilidade no emprego do servidor público poderá ser cassada, e nossos direitos serão ainda mais rebaixados. Com as terceirizações não conquistaremos valorização salarial, 30 horas dos Funcionários, 40 horas da Educação Infantil, melhores condições de trabalho, 1/3 de Planejamento, paridade real para os aposentados, Pauta Pedagógica, saúde no trabalho, etc. Tudo está em jogo!

Por isso, mesmo sem paralisação, o dia 15 deverá ser um dia de luta! Assim, convocamos a categoria para as seguintes atividades gerais:

- 12h - ATO na Estação das Barcas de Niterói! Todos/as aqueles/as que puderem sair um pouco mais cedo das reuniões de planejamento, ou que somente trabalhem pela manhã e não à tarde, devem comparecer! Pautaremos nas ruas nossa rejeição ao PL 4330 e demais ataques à nível nacional e também as nossas Pautas locais perante o Governo de Rodrigo Neves. Vamos à luta!

- 17h - ATO UNIFICADO no Rio de Janeiro - concentração na Candelária. Este ato reunirá a Educação com diversas outras categorias que farão paralisações ou manifestações de rua no dia. É fundamental a Rede Municipal de Niterói fazer parte!

- 18h - PLENÁRIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL, no SEPE-Niterói. Mesmo com o ato no Rio, o SEPE-Niterói manterá a Plenária da Educação Infantil marcada para as 18 horas na sede nova do Sindicato. A Plenária debaterá agora três assuntos importantes: a pauta da migração para as 40 horas (situação desta pauta de luta, das negociações com o Governo e qual deve ser a posição da categoria sobre os critérios de uma possível migração), o futuro da Educação Infantil de Niterói com a reformulação do Plano Municipal de Niterói e com o avanço do PL 4330 das terceirizações!


17 de abril - sexta - ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA, 18:30, no SEPE-Niterói.

Por fim, o SEPE-Niterói convoca a categoria para uma Assembleia Extraordinária da Rede Municipal (unificada com a Rede Estadual) na sexta-feira, dia 17 de abril, a partir das 18 horas, na sede nova do SEPE-Niterói. Já tínhamos uma Assembleia marcada para o dia 29 de abril (que está mantida), porém, com a aceleração da conjuntura política nacional e os ataques que estão sendo desferidos, temos que reunir a categoria em Assembleia para tomar possíveis novas decisões sobre nossa luta. Avaliaremos na Assembleia Extraordinária a seguinte pauta:

1) Avaliação sobre a situação política nacional;
2) Avaliação sobre a situação local de Niterói - as negociações com o Governo;
3) Paralisação da Rede Municipal de Niterói com a construção de uma greve geral;
4) Eleições do SEPE-Niterói e eleição da Comissão Eleitoral Local.

É fundamental a mobilização e ampla participação da categoria nesta Assembleia. Vivemos um momento de gravidade sobre o futuro das nossas Pautas de Reivindicações em Niterói e sobre nossos direitos como um todo. E como sempre, somente organizados e na luta derrotaremos qualquer ataque e conquistaremos vitórias das nossas Pautas! Vamos juntos! Vamos à luta!

SEPE-Niterói
Sede Nova: Rua Maestro Felício Toledo, 519, Sala 705, Centro de Niterói.