terça-feira, 15 de abril de 2014

REDE ESTADUAL - Paralisação Unificada de 07 de Maio

ATENÇÃO - Rede Estadual do RJ - Niterói

PARALISAÇÃO UNIFICADA
DE 24 HORAS

- Rede Estadual e Municipal do Rio
- Rede Municipal de Niterói -
- E outras Redes -


PARALISAÇÃO com ASSEMBLEIA UNIFICADA no dia 07/05!

Contra a Meritocracia e o Projeto de Certificação de Pezão/Cabral!
Reajuste emergencial de 20%!

domingo, 13 de abril de 2014

Rede Municipal de Niterói - RESULTADOS DA AUDIÊNCIA COM O GOVERNO // Plenária dos Contratados

ATENÇÃO - Rede Municipal de Niterói

RESULTADOS DA AUDIÊNCIA COM O GOVERNO
realizada sexta-feira, 11/04/14

Nenhum avanço aponta um único caminho: GREVE!


Sexta-feira, dia 11/04/14, ocorreu uma Audiência de Negociações com o Governo de Niterói, sobre as Pautas Unificadas dos Profissionais da Educação da Rede Municipal. Representaram o Governo: professor José Henrique Antunes, presidente da FME e equipe, e a professora Flávia Monteiro, nova secretária de Educação, Ciência e Tecnologia. Representaram a categoria, eleitos/as na Assembleia da categoria de 09/04: os professores Diogo de Oliveira (SEPE-Niterói), Thiago Coqueiro (PII nos 1° e 2° ciclos); Oraide Peixoto (merendeira / SEPE-Niterói); as professoras Gleicimar Gonçalves e Helida Gmeiner (PI's nos 1° e 2° Ciclos), Lilian Azevedo (PI nas Bibliotecas Populares), Alexandra Alencar (PI em UMEI); Angelica Lemos e Gabrielle Rodrigues (PII's nos 3° e 4° Ciclos); e Shirley (professora Aposentada). Foram tratados diversos pontos da nossa Pauta, vejamos um a um e seus resultados. E mais abaixo, a avaliação geral do SEPE e indicação da LUTA!

30 HORAS!
Governo diz NÃO!

Abrimos a Audiência com a Pauta urgente das 30 horas para os/as Funcionários/as. Primeiro o Governo desmentiu os boatos de que o SEPE-Niterói teria negado a redução da carga horária para 30 horas para as Merendeiras! Ou seja, o Governo oficialmente (será registrado em ATA) confirmou que nunca houve tal proposta específica de 30 horas para Merendeiras, e que o SEPE não teria negado tal proposta.

Em seguida, o Governo declarou de maneira categórica: NÃO é possível conceder a redução da carga horária dos/as Funcionários/as para 30 horas "somente na Educação". A alegação do Governo é que só é possível as 30 horas se for para todos/as os/as servidores/as da Prefeitura. O professor José Henrique afirmou que há estudos sobre esta pauta para todos/as os/as servidores/as de Niterói, mas não há compromisso com prazos e se será mesmo concedida as 30 horas, mesmo sem prazos. Ou seja, hoje por hoje, o Governo NEGA AS 30 HORAS PARA OS/AS FUNCIONÁRIOS/AS DA EDUCAÇÃO!

PAUTA SALARIAL
Sem respostas atuais!
Prazo das Negociações até JUNHO!

Sobre nossa Pauta Salarial - antecipação e incorporação de todos os Adicionais Transitórios aos vencimentos, incluindo os/as Aposentados/as e 20% de aumento real de salários - o Governo não se comprometeu. Por hora, não há respostas, positivas ou negativas, parciais ou totais, sobre a Pauta Salarial. O único compromisso é prosseguir com as negociações sobre salários até junho, mês de nossa data-base. Queremos aumento real de salários, além da inflação!

Além da Pauta Salarial supracitada, apresentamos mais um ponto com implicações salariais: o reajuste dos auxílios alimentação e transporte. E o aumento, ou fim do limite para a concessão de tais auxílios, já que muitos/as Profissionais da Educação, ao terem qualquer aumento nos vencimentos que ultrapasse dois salários mínimos, perdem os auxílios, reduzindo, no fim das contas, os salários.

APOSENTADOS/AS

Sobre a Pauta emergencial dos/as Aposentados/as - extensão do benefício dos Adicionais Transitórios, pagamento dos novos enquadramentos por formação (Níveis) e emissão dos contracheques - o Governo se posicionou da seguinte maneira:

- Pagamento dos novos enquadramentos por formação (Níveis): serão pagos no próximo vencimento (maio), incluindo os atrasados (janeiro, fevereiro e março).

- Adicionais Transitórios: não há compromisso com esta Pauta, pelo menos até junho!

- Contracheques: há um esforço para retornar a emissão dos contracheques, via NitPrev e para os/as aposentados/as que solicitarem, até maio.

1/3 de Planejamento
Governo recua parcialmente nos ataques e aceita negociar de maneira mais aberta!

Iniciamos o Ponto reapresentando as várias reivindicações da categoria sobre o direito ao 1/3 de Planejamento. E também um conjunto de propostas para implantar o 1/3 de maneira justa e correta em todos os níveis: Educação Infantil, 1° e 2° Ciclos e 3° e 4° Ciclos. Aqui, finalmente, o Governo apresentou seu primeiro recuo nos ataques que vinha fazendo ao 1/3, especificamente dos Professores II. Vejamos os resultados:

- Ataque ao 1/3 dos Professores II - RECUO PARCIAL: o Governo declarou, oficialmente, a suspensão da aplicação da Portaria 030 e do Ofício às Escolas que traziam os ataques da integralização, aumento de carga horária em sala de aula, redução da grade curricular, redução do Planejamento Coletivo semanal, etc. Os Professores II voltarão a trabalhar a jornada em sala de aula de 2013 (12 e 18 tempos para PII's 16h e 22h, respectivamente) de maneira PROVISÓRIA até julho deste ano. Reafirmamos, porém: o RECUO É PARCIAL, pois é provisório e NÃO ATENDE NOSSA REIVINDICAÇÃO (10/14 tempos), por isso nossa luta continua e forte pelo 1/3 de Planejamento que queremos! E no caso dos Professores II que atuam nos 1° e 2° Ciclos, o Governo confirmou que a jornada de trabalho de regência (sala de aula) será, pelo menos até julho, de 10 tempos ou 14 tempos de 50 minutos (PII's 16h e 22h, respectivamente)!

- Negociações: além de recuar parcialmente no ataque aos Professores II, o Governo se comprometeu a abrir verdadeiras negociações sobre a questão. Assim, foi oficialmente nomeada, com publicação em Diário Oficial, a Comissão de Regulamentação do PCCS (ver nomes abaixo). Além da Comissão, ocorrerão Encontros com os Professores da Rede para discussão das questões pedagógicas da Rede, incluindo a questão do 1/3. Tais Encontros terão participação do SEPE e envolverão inicialmente os Professores dos 3° e 4 Ciclos. O SEPE reivindicou que tais Encontros sejam estendidos para todos os Profissionais da Educação, incluindo Funcionários/as, e em todos os níveis: Educação Infantil, 1° e 2° Ciclos e EJA. E que haja um grande Encontro geral, que reúna toda a categoria, organizado pela FME junto, e de maneira paritária, com o Sindicato, o SEPE!

Sobre tais Encontros, então, o SEPE orienta que a categoria participe! Lá deveremos colocar para o Governo todas as nossas reivindicações em defesa da Educação Público e do 1/3 de Planejamento que queremos! Porém, participar não pode significar, por nossa parte, recuar nas lutas! Foram as lutas da categoria que nos trouxeram até aqui - as Paralisações, os Atos, os abaixo-assinados das Escolas. Não podemos ter ilusões de que o Governo a partir de agora vai verdadeiramente "ouvir", "negociar" e, principalmente, atender nossos pleitos! Somente nossa luta trará verdadeiras e maiores vitórias! Por isso, é preciso fazer uma FORTE PARALISAÇÃO de 24 horas na terça, dia 15/04 e prosseguir com a luta direta!

Veja calendário dos Encontros e Comissão do PCCS, e detalhes abaixo:



- 1/3 dos PI's, Pedagogos e Agentes de Educação Infantil: diante das várias propostas da categoria, apresentadas pelo SEPE-Niterói, para garantir o direito ao 1/3 e a qualidade da Educação a posição do Governo foi:

1) Se comprometer em garantir o 1/3, na medida do possível, em todas as Escolas de 1° e 2° Ciclos e UMEI's, em caráter experimental;

2) A Comissão do PCCS deverá regulamentar, até julho, o 1/3 destes setores do Magistério e níveis de Ensino. Portanto, a luta continua!

PROFESSOR I 40 HORAS
Migração dos PI's 24h para o cargo PI 40h

Na greve de 2013 conquistamos a recriação do cargo de Professor I 40 horas, com 110% de valorização sobre o piso do PI 24h. Esta conquista possibilita a devida valorização dos Professores I (PI's) que trabalham há anos em Dupla Regência, em especial nas UMEI's de tempo integral, migrando sua matrícula para 40 horas. Pode-se, assim, abrir mão das DR's. Garante também que os PI's com duas matrículas possam ter uma diminuição de jornada de 48 para 40 horas com a migração de uma de suas matrículas - podendo abrir mão da segunda, pois os 110% sobre o piso de PI 24h garante a não perda salarial. Poderá, também, se avançar para a sonhada "dedicação exclusiva" à Rede e a uma única Escola, no sentido do projeto dos trabalhadores de Educação Integral.

Reivindicamos na Audiência que o Governo abra o processo de migração voluntária dos Professores I 24h para Professor I 40h. O Governo respondeu alegando que o processo é "complexo", mas que há compromisso com o mesmo. Porém, sem prazos. A discussão será remetida para a Comissão de Regulamentação do PCCS e prosseguirá as negociações. A luta continua, então, para que o processo saia do papel!

Modulações de Turmas e Trabalho

Diante do ataque dos processos de otimizações (fechamento) de turmas na EM Altivo Cesar, por causa de turmas com "poucos alunos", a Assembleia do dia 02/04 trouxe a tona novamente a pauta da revisão das modulações das Turmas e do Trabalho dos Professores I e II, Professores Articuladores, Pedagogos, Merendeiros/as e Auxiliares de Serviços Gerais. Apresentamos as várias propostas de revisão das modulações. O Governo se posicionou:

1) Não há disposição de rediscutir as modulações dos Grupos de Referência e Turmas na Educação Infantil, 1°, 2°, 3° e 4° Ciclos e EJA da Rede. Reivindicamos: 10 alunos/as por GREI nas UMEI's, 15 alunos/as nos 1° e 2° Ciclos e 20 alunos/as nos 3° e 4° Ciclos. De acordo com a Professora Flávia, secretária de Educação, as modulações atuais dos GREI's e Turmas na Rede já são "avançadas e interessantes".

2) Abertura de negociações sobre as modulações dos/as Merendeiros/as nas Escolas (o Governo não acha necessário rediscutir a modulação nas UMEI's), Pedagogos, Professores Articuladores (nossa proposta é um Professor Articulador a cada dois GREI's ou duas turmas) e Auxiliares de Serviços Gerais em todas as UE's.

3) Sobre a otimização na EM Altivo Cesar, a mesma deverá ser suspensa e manter-se-á as turmas atuais até o final do ano. Porém, em 2015 não serão aceitas mais turmas com número de alunos abaixo da modulação da Escola.

Notebook's e Pós-Graduação

O Governo anunciou o atendimento de duas pautas que vínhamos reivindicando há algum tempo: 1) a entrega a todos os Professores da Rede dos Notebook's, pois muitos tinham sido excluídos deste benefício na gestão da FME de Claudio Mendonça; 2) abertura de cursos de pós-graduação para Professores da Rede, oferecidos pela FME.

- Os notebook's já foram comprados e começarão a ser distribuídos nas próximas semanas.

- Os primeiros cursos de pós-graduação, oferecidos em parceria com a UERJ-FFP (São Gonçalo), contemplarão os Professores II da Rede, nas seguintes áreas: Geografia, História, Português, Ciências, Matemática e Inglês.

Férias das Duplas-Regência

O Governo rejeitou qualquer rumor de que as férias das Duplas-Regências deixariam de ser pagas neste ano. Portanto este, e outros direitos das DR's, RET's e Contratos, está mantido!

Pautas sem respostas

O Governo não deu respostas objetivas sobre as seguintes Pautas da categoria:

- Mudança de Nomenclatura de Merendeiros/as para Cozinheiros/as;
- Redução da carga horária dos Professores I de 24 para 22 horas;
- Reconhecimento oficial da Comissão da Verdade e Anistia da Educação de Niterói;
- Adicional (Gratificação) de Insalubridade para todos/as os/as Funcionários/as.

Perante a não-discussão de Pautas tão importantes, além de nenhum avanço em questões como 30 horas e Pauta Salarial, o SEPE solicitou o agendamento de nova Audiência de Negociações com o Governo o mais rápido possível.

__________________________________________________________

FORTALECER A LUTA!
PARALISAÇÃO DE 24 HORAS - TERÇA, 15/04
Com indicativo de GREVE!

TODOS E TODAS À ASSEMBLEIA!
8h - C.E. Pinto Lima - Centro - próximo a FME
(Rua São João, 127 - Centro de Niterói - ao lado da Igreja São João)


Como vimos acima, os resultados da Audiência com o Governo exigem de nós mantermos e fortalecermos a luta! Nenhuma das reivindicações da categoria foi contemplada! A única concessão do Governo foi o mínimo do mínimo: recuar parcialmente, PROVISORIAMENTE, de um ataque imoral e ilegal no 1/3 de Planejamento dos PII's. Fora isso, NADA, NENHUM AVANÇO! Por isso, temos que fazer uma grande PARALISAÇÃO na terça-feira, dia 15/04! Estamos preparando a GREVE e não devemos recuar! Todos e todas na Assembleia para fazermos uma boa discussão sobre os rumos das lutas e um bom ATO POLÍTICO!

AOS/ÀS FUNCIONÁRIOS/AS! O Governo não apresentou NENHUM AVANÇO nas Pautas. NADA DAS 30 HORAS! NADA DOS ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE! NADA DA MUDANÇA DE NOMENCLATURA MERENDEIRAS-COZINHEIRAS! Por isso, essa é a hora, mais que nunca, de fazermos a grande luta! Preparar a GREVE para arrancar, definitivamente, nossas Pautas! Vamos todos/as, juntos!

AOS/ÀS PROFESSORES/AS! Somente nossa luta garantirá a implementação justa e correta do 1/3 de Planejamento! Somente com pressão que o Governo vai ceder nessa Pauta, atendendo ao que queremos! Somente organizados e com lutas vamos garantir uma Educação de qualidade, com o atendimento das Pautas Pedagógicas que há anos vinhamos levantando na Rede! Somente com luta, com GREVE, é que teremos avanços!

A TODOS E TODAS! Vimos que o Governo não demonstrou muita abertura sobre Pautas que são de todos/as nós: aumento real de salários, os direitos dos/as aposentados/as! Temos que fazer uma grande luta para garantir que a Educação Pública de Niterói seja prioridade, com investimentos das verbas públicas suficiente para garantir a valorização da Educação! Lutamos por dignidade para quem educa! É preciso preparar a GREVE! Chegou a hora, mais que nunca! Vamos todos/as na luta, juntos!


Vamos à luta! Agora é a hora, mais que nunca!

- Pelas 30 HORAS para os/as Funcionários/as -
- 20% de aumento real de salários -
- Incorporação dos Adicionais Transitórios -
- Todos os direitos aos Aposentados -
- 1/3 de Planejamento p/ PI's, PII's e todo Magistério sem golpes -
- Mudança de Nomenclatura de Merendeiras para Cozinheiras -
- Em defesa dos Recreios de 30 minutos -
- Redução da carga horária dos PI's de 24 para 22 horas -
- Concurso Público JÁ -
__________________________________________________________

ATENÇÃO PROFESSORES/AS CONTRATADOS/AS!
I Plenária dos Contratados da Rede Municipal

Dia 15/04, terça, 18h, no SEPE-Niterói
(Av. Amaral Peixoto, 450, Sala 305, Centro de Niterói)


ATENÇÃO! Professores/as contratados/as da Rede Municipal. O SEPE-Niterói convoca a Primeira Plenária deste setor da categoria, dia 15/04, terça-feira, 18 horas, na sede do SEPE-Niterói. O objetivo é discutir e organizar as lutas - vermos em conjunto quais são as demandas e questões específicas, e como organizar a luta deste setor tão precarizado e oprimido nas Escolas pelas políticas dos Governos!

AJUDEM A DIVULGAR! TODOS E TODAS LÁ!


quinta-feira, 10 de abril de 2014

Rede Municipal de Niterói - Deliberações da Assembleia de 09-04 / REUNIÃO DOS-AS APOSENTADOS-AS

- Rede Municipal de Niterói -

A HORA É AGORA, MAIS QUE NUNCA!


Decisão da Assembleia de 09/04...


- Nova PARALISAÇÃO DE 24 HORAS - dia 15/04, terça!
- Assembleia Geral, 8h, no CE Pinto Lima (R. São João, 127, Centro - próximo a FME)


A luta é de todos/as e é agora, mais do que nunca!
Chega de descaso, de ataques! Chega de negações e exclusões!

- Pelas 30 HORAS para os/as Funcionários/as -
- 20% de aumento real de salários -
- Incorporação dos Adicionais Transitórios -
- Todos os direitos aos Aposentados -
- 1/3 de Planejamento p/ PI's, PII's e todo Magistério sem golpes -
- Mudança de Nomenclatura de Merendeiras para Cozinheiras -
- Em defesa dos Recreios de 30 minutos -
- Redução da carga horária dos PI's de 24 para 22 horas -
- Concurso Público JÁ -

Ajudem a divulgar! Compartilhem! Mobilizem sua Escola ou UMEI!


_____________________________________________________________________

ATENÇÃO APOSENTADOS/AS
- Redes Estadual e Municipal de Niterói -

REUNIÃO DOS/AS APOSENTADOS/AS
DO SEPE-NITERÓI

Sexta-feira, 11/04, as 10 horas, na sede do SEPE-Niterói.
(Av. Amaral Peixoto, 450, sala 305, Centro de Niterói).

Pauta:
- Situação dos/as Aposentados/as das duas redes
- Problemas da Rede Municipal de Niterói (ver mais abaixo).


segunda-feira, 7 de abril de 2014

Rede Municipal de Niterói - BOLETIM ELETRÔNICO + Carta aos Pais / Rede Estadual - PARALISAÇÃO DE 24 HORAS - Dia 10 de Abril

ATENÇÃO - Rede Municipal de Niterói



BOLETIM ELETRÔNICO
SEPE-Niterói
- Rede Municipal de Niterói -





A LUTA NA REDE MUNICIPAL TEM QUE CRESCER E CONTINUAR!
É PRECISO CONSTRUIR A GREVE!

Estas foram as avaliações mais decisivas da categoria na Assembleia Geral do dia 02 de abril, segundo dia da forte Paralisação de 48 horas que fizemos! Na discussão do indicativo de Greve, a maioria decidiu adiar o indicativo para o dia 09 de abril, quarta-feira, quando a Rede fará nova Paralisação de 24 horas. A necessidade de construir a GREVE foi unânime. Temos que construir essa mobilização geral, por isso o indicativo ficou para 09/04.

O Governo nos empurra para a Greve! A posição autoritária e de descaso do Governo é clara: não há negociações reais sobre as Pautas Conjuntas da categoria (Salários, Funcionários, Pedagógico). Na questão do 1/3 de Planejamento, mantém o ataque aos Professores II, mesmo após grandes mobilizações da categoria. Já o 1/3 dos Professores I continua desorganizado e sem muitas garantias, especialmente nas UMEI’s.

Perante tal situação, não há outro jeito: é preciso preparar a GREVE! Vamos à luta todos juntos por nossa Pauta Unificada: aumento de salários, 30 horas, 1/3 de Planejamento...

Pauta Salarial...
Quatro meses e NADA!


Já entramos no mês de abril - nossa data base (junho) se aproxima - e até agora o Governo não deu nenhuma resposta sobre nossa Pauta Salarial. Temos que nos mobilizar para fazer o Governo ceder!


Niterói tem dinheiro!


Mesmo com um orçamento de 2014 bilionário (projeção de 1,8 bilhões de reais, 20% maior que o de 2013), o Governo enrola a categoria mais uma vez! Assim como fez com os Garis da CLIN, concedendo um miserável aumento de 24% parcelado em três vezes (o salário chegará a míseros R$810,00). E como está fazendo com os demais servidores municipais, cujo piso é menor que o salário mínimo! Niterói tem dinheiro sobrando para valorizar a Educação e os servidores públicos!


O que queremos?


Lutamos pela antecipação de todos os Adicionais Transitórios (são três, 2014, 2015 e 2016) e incorporação imediata destes nos vencimentos de toda a categoria - incluindo os Aposentados, que estão de fora até 2017! Além disso, queremos aumento emergencial real de salários de 20% (equivalente ao aumento do orçamento de Niterói de 2013 para 2014). E progressivamente chegar a Pauta Histórica Salarial de 5 salários mínimos para o Magistério e 3,5 para Funcionários! Lutamos por dignidade para quem educa!

30 HORAS
- A luta continua -


Outra Pauta muito importante das nossas lutas em 2014 continua sendo as 30 Horas para os Funcionários! Lutamos pela correção de uma injustiça histórica (o aumento da carga horária quando a FME foi criada, sem aumento de salários) e por melhores condições de saúde - chega de adoecermos nas Escolas e UMEI’s devido a jornada de trabalho extensa e pesada!


Rede Municipal de Itaguaí conquistou as 30 horas!


Provando que as 30 horas é uma Pauta possível e justa, após uma forte greve em fevereiro de 2014 agora, os Funcionários da Rede Municipal de Itaguaí conquistaram as 30 horas! E também a Mudança de Nomenclatura de Merendeiras para Cozinheiras! Temos que seguir este exemplo e irmos à GREVE pelas 30 horas em Niterói. Se um município menos rico que Niterói, como Itaguaí, concedeu as 30 horas, o Governo daqui não tem desculpas! 30 horas e Mudança de Nomenclatura JÁ! Investimentos e concurso público para viabilizar!

O 1/3 de Planejamento
que queremos!


A Assembleia da categoria mais uma vez rejeitou as propostas do Governo que golpeiam o 1/3 dos Professores II e condenou a desorganização e falta de investimentos para garantir o 1/3 dos Professores I, especialmente nas UMEI’s. Reafirmamos a luta pelo 1/3 que queremos. Após a Assembleia realizou-se um Seminário Pedagógico que debateu, dentre outros assuntos, o 1/3 que queremos! Após reflexões, a categoria elaborou uma proposta mais refinada para regulamentar o direito conquistado, que vamos reivindicar junto ao Governo.


Professores II


Nossa reivindicação é clara e simples: 10 tempos (de 45 minutos) por semana para os Professores II de 16 horas. E 14 tempos para os Professores II de 22 horas. Não ao golpe!

Professores I do 1° e 2° Ciclos


Primeiro, lutamos para que a carga horária dos Professores I retorne a 22 horas semanais, fazendo justiça com o golpe dado no PCCS de 2006. Inclusive, com 22h de jornada, o 1/3 permite que o Professor possa “sair” da Escola/UMEI um dia na semana, como acontece em Redes como a Municipal de Macaé.

Porém, enquanto permanece a jornada de 24h, os Professores I devem reivindicar sua redução de jornada na Escola para 20 horas semanais: em sala de aula são 16 horas semanais. E mais 4 horas de Planejamento na UE, sendo 2 horas de Planejamento Coletivo. Assim, são 2 horas a menos na UE por semana, que pode ser garantido de várias maneiras. As 4 horas em sala de aula a menos + as 2 de Planejamento Individual na UE são garantidas por Educação Física, Artes, Línguas Estrangeiras, Música, Capoeira, etc, distribuídas na semana. Faltou Profissional? Devem assumir as turmas os Professores Articuladores, ou os Coordenadores de Turno, ou os Pedagogos, ou a Direção da UE.

UMEI’s


Como a maioria das UMEI’s funcionam em horário integral, há uma série de especificidades da aplicação do 1/3 que temos que considerar. Para responder a isso, montamos as seguintes reivindicações:

- Garantia do 1/3 nas Duplas e para os Professores contratados!

- Padronizar os horários das UMEI’s (das 8 as 17 horas - garantindo 9 horas de cuidado-aprendizado às crianças)!

- Os horários de Planejamento Coletivo devem ser “dobrados”, podendo ser 4 horas nas quartas-feiras alocadas em todo o turno da tarde (ou manhã); ou sendo um dia todo de Planejamento Coletivo, nas quartas-feiras a cada 15 dias;

- O Planejamento Individual na verdade deve ser em duplas!

- Com a redução da jornada em sala de aula + o Planejamento em Dupla, os GREI's são "assumidos" da mesma maneira que no caso explicado mais acima dos Professores I dos 1° e 2° Ciclos.

- São considerados parte da regência dos Professores I nas UMEI's (trabalho de "sala de aula"): café-da-manhã, almoço, lanche/jantar e horário de sono das crianças; e as atividades pedagógicas.

- Deve ser garantido 1 hora de almoço aos Professores I nas UMEI’s: de 12h as 13h.


Defesa dos Recreios de 30 minutos!


Continua a luta dos Recreios de 30 minutos, direito das crianças e dos Professores! Este recreio, aliás, deve ser considerado parte de nossa jornada de regência!

  
Aconteceu o 14° Congresso do SEPE


O 14° Congresso do SEPE foi realizado de 26 a 29 de março, no Clube Municipal, no Rio. Durante quatro dias, 1416 delegados/as, entre Professores, Funcionários e Aposentados, debateram as melhores estratégias e alternativas para a mobilização e resistência contra o desmonte da Educação Pública que vem acontecendo no Estado e nos vários Municípios.


Resoluções sobre organização do SEPE


Além das discussões sobre Políticas Educacionais e Plano de Lutas Unificado para as Redes, o Congresso cumpriu o importante desafio de debater a fundo a organização do nosso Sindicato. Perante a situação atual da Educação Pública, precisamos de um SEPE cada vez melhor. Por isso, as discussões sobre organização do SEPE foram as mais acaloradas, e importantes resoluções foram aprovadas:

- LIMITAÇÃO DO NÚMERO DE MANDATOS DAS DIREÇÕES DO SEPE (dois mandatos seguidos apenas);

- LIMITAÇÃO/CONTROLE DAS LICENÇAS SINDICAIS (cumulativas em apenas dois mandatos seguidos);

- CRIAÇÃO DO FUNDO DE GREVE DO SEPE (especialmente para apoio em caso de cortes de ponto nas greves);

- MANUTENÇÃO DA PROPORCIONALIDADE PARA AS DIREÇÕES DO SEPE!

Destacamos as duas primeiras resoluções relatadas. Muito importantes para renovar o Sindicato e nos deixar coerentes com nossa luta pela limitação do n° de mandatos das Direções de Escolas!

_________________________________________________________________________

CARTA AOS PAIS, MÃES E RESPONSÁVEIS
DA REDE MUNICIPAL DE NITERÓI


_________________________________________________________________________

ATENÇÃO - Rede Estadual do RJ em Niterói

Rede Estadual
PARALISAÇÃO DE 24 HORAS
- Dia 10 de Abril - Quinta-Feira -

- Com Assembleia Local de Niterói - na quarta-feira, dia 09 de abril, as 18 horas, na sede do SEPE-Niterói (Av. Amaral Peixoto, 450, sala 305, Centro de Niterói - RJ).

- Na quinta-feira, dia da Paralisação:

- Conselho Deliberativo da Rede Estadual - 10 horas, no Clube Municipal (Tijuca, Rio).
- Assembleia Geral da Rede Estadual - 14 horas, também no Clube Municipal.


quinta-feira, 3 de abril de 2014

Rede Municipal de Niterói - A luta continua e tem que crescer!

A luta na Rede Municipal de Niterói
continua e tem que crescer!

É preciso construir a GREVE

Estas foram as avaliações mais decisivas da Assembleia Geral da categoria do dia 02 de abril (no segundo dia da Paralisação de 48 horas), realizada no Liceu Nilo Peçanha. A posição de intransigência do Governo - não negocia as Pautas conjuntas e emergenciais da categoria e mantém os golpes no 1/3 de Planejamento - não nos deixa outra saída: somente a GREVE poderá trazer vitórias! Temos, então, que construir a GREVE! 

Numa votação acirrada, a deflagração de greve no dia 02 de abril foi adiada: agora o indicativo é para o dia 09 de abril (09/04), quarta-feira, quando a Rede Municipal fará nova Paralisação de 24 horas. A Assembleia Geral, com pauta de GREVE, será a partir das 8 horas deste dia 09/04, no Salão Nobre do Liceu Nilo Peçanha, no Centro de Niterói.

Vamos todos à luta! Vamos construir a GREVE!

Além da Assembleia, ao longo do dia 02 de abril foi realizado o Seminário Pedagógico da Rede, que discutiu as Pautas da categoria: 1/3 de Planejamento, Pauta Salarial, Pauta dos Funcionários e Questões Pedagógicas. Em breve postaremos um maior relato das discussões e decisões tomadas pela categoria! Vamos juntos!

Mobilização na Base!

Até o dia 09 de abril é necessário construirmos a mobilização para a GREVE! Conversar com os/as colegas nas Escolas e UMEI's sobre a necessidade da luta. Comunicar os pais/mães/responsáveis dos alunos, ganhar o apoio das comunidades escolares para nossa luta em defesa da educação pública. 

O Sindicato orienta:

- Marcar reuniões com os pais, mães, responsáveis para discutir sobre nossa luta e a possibilidade da greve / chamar as comunidades escolares para participar do movimento!

- Distribuição de Carta aos Pais (publicaremos aqui em breve)!

- Usar os Adesivos das Pautas e Campanhas da nossa luta!

- Todos e todas à Assembleia Geral no dia 09/04: o movimento é de toda a categoria e é a categoria que decide seus rumos!

Cartaz da Mobilização